Buscar

Madeiras e suas utilizações no Lar

Atualizado: 9 de Ago de 2020

Olhando para diferentes direções em nosso lar podemos notar a presença desse importante material que é a Madeira; na cozinha, temos os armários para auxiliar no armazenamento de louças e mantimentos; na sala de estar, painéis e Rack cumprindo suas funções de segurar a televisão na parede ou guardar itens diversos; nos quartos, escrivaninhas de computador, camas e guarda-roupas fazem seu papel funcional de estudo e repouso; cadeiras, nichos, prateleiras e piso laminado/maciço podem estar em todos os ambientes da nossa moradia, garantindo estilo e conforto!

Ao optarmos por uma reforma ou compra de mobílias, nos deparamos com diferentes tipos de materiais. Muitos tem origem natural enquanto outros passam por um processo industrial refinado para que cheguem até nós com qualidades físicas, estéticas e mecânicas adequadas para seu uso e, com a madeira não é diferente. Ela pode vir em seu estado da arte (maciça/sólida) ou transformada (chapas de compensado; chapas OSB; chapas MDF; chapas MDP; chapas HDF). Perceba que existe uma grande variedade de madeiras transformadas, todas elas são popularmente utilizadas em diversos segmentos do nosso lar, seja no piso ou em móveis que tanto nos auxiliam no dia a dia. Abaixo veremos um pouco sobre seus tipos e funcionalidades.


Pisos em Madeira Maciça

O piso utilizando este material, pode ter os seguintes benefícios; visual agradável (texturas e cores diversificadas), confortável ao tato, absorção acústica, baixo impacto ao corpo humano no andar. A indústria brasileira basicamente oferece a madeira maciça para pisos em 2 (dois) formatos, assoalhos e tacos:


Piso em Madeiras Transformadas

Conforme vimos, esse tipo de material é derivado da madeira natural, que passa por um processo industrial. Um formato bem popular em nosso país é o piso laminado, que ganhou notoriedade no mercado por sua facilidade de instalação, aparência estética lisa (agradável) e um preço menor em relação à madeira maciça. Este piso é composto por várias camadas, em um modelo simplificado podemos citar 3 (três): a primeira é a capa ou superfície de acabamento, que consiste em uma lâmina de 0,6 mm a 0,7mm de madeira nativa nobre; a segunda, abaixo da capa, temos o miolo estruturante que pode ser de compensados a MDF (Medium Density Fiberboard) e HDF (High Density Fiberboard); a terceira e última camada é a contracapa que previne de uma eventual umidade. O encaixe de cada peça é feito pelo sistema macho e fêmea.


E o Piso Vinílico?

Hoje é bem comum encontrarmos esse tipo de piso no mercado, muitas vezes ele vem em comparação ao laminado. Apesar de ter estética muito semelhante, ele não é uma madeira nem se deriva da madeira, sua composição é de PVC (Policloreto de Vinila), possui facilidade de instalação e tem maior resistência à umidade que o laminado. Atualmente vem sendo um forte concorrente a seu semelhante, tanto em preço quanto funcionalidade.


Móveis em Madeira Maciça

É muito comum relacionarmos móveis de aparência antiga ou tradicional a madeira maciça, e isso se justifica pois antes da industrialização não existiam máquinas e tecnologia suficiente para refinamento da madeira em outros tipos como o MDF, MDP ou HDF. Dessa maneira, as antigas fábricas de móveis moldavam guarda-roupas, armários e cadeiras basicamente esculpindo a madeira maciça (a tora de madeira) até que ela se tornasse uma porta de um armário, a cabeceira de uma cama ou os tampos e laterais de uma gaveta. Esse tipo de móvel tem um aspecto mais sólido e quando bem conservados podem durar muitas décadas.



Móveis em Madeira Transformada

Com o avanço tecnológico e necessidade de atendimento a uma crescente demanda por móveis sob medida ou planejados, a indústria moveleira se especializou em automatizar o processo de fabricação e montagem das peças. Dessa forma, a produção se tornou mais rápida e vem conseguindo atender um maior público, com preços menores em relação a móveis em madeira maciça. É possível simplificar o processo de transformação da madeira da seguinte forma: foi feito o uso de um triturador e derivou-se a madeira maciça em seu estado natural (toras) em pequenas partículas ou fibras. Esse substrato foi exposto a um aglomerante, e após um processo térmico de alta pressão, foi prensado para que tomasse a forma de chapas. Hoje conhecemos essas chapas como MDF (Medium Density Fiberboard), HDF (High Density Fiberboard) ou MDP (Medium Density Particleboard). De uma forma geral, essas chapas são retangulares, caracterizando a era moderna de móveis que são menos curvilíneos que antigamente.



O MDF é composto por fibras de média densidade, é um material denso (duro) e com ele é possível fazer cortes angulares ou curvos sem uma perda aparente de resistência ou sobras que comprometam a estética final; O HDF é composto também por fibras, mas agora de alta densidade, é mais denso (duro) que o MDF e por assim ser possui uma capacidade resistiva a pesos e pressão maior, é utilizado por exemplo no piso laminado; O MDP é composto por partículas de média densidade, e assim como o MDF é utilizado em móveis, mas não possui boa adaptação a cortes curvos em sua chapa, dessa maneira é utilizado comumente em móveis com peças retas.


Por terem passado por um processo de trituração e junção, a todos esses tipos deve-se evitar a exposição prolongada a umidade, pois a água em contato com madeiras transformadas tende a desfazer essa junção do processo industrial, fazendo com que as chapas percam resistência e se desfaçam (o material fica mole). Para minimizar este problema, é importante que o material tenha passado por processo de impermeabilização (pinturas e demais processos de vedação), eventuais fraturas ao material ou aberturas podem acelerar esse processo de perda de resistência e descolamento, portanto, muito cuidado!

Madeira Ripada

Trazendo sofisticação a interiores, a madeira ripada vem cada vez mais sendo uma tendência nos lares do nosso país. Ela pode ser de origem natural em madeira maciça, ou em madeira transformada (MDF), a diferença entre uma e outra está no resultado estético final, durabilidade e preço.

E ai, gostou de conhecer um pouco mais dos tipos de madeiras, suas estruturas internas e funções? Então, bora dar esse toque natural aos nossos lares! 😊


Equipe Lar Pontual

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Blog